quinta-feira, 21 de julho de 2011

CASA ARRUMADA



Casa arrumada é assim: um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha? Tapete sem fio puxado? Mesa sem marca de copo? Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário,tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, pros netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias.
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela.

E reconhecer nela o seu lugar.

TUDO O QUE EU PRECISO



TUDO O QUE EU PRECISO PRA VIVER, CARREGO SEM
OCUPAR AS MÃOS.
TUDO O QUE EU PRECISO PRA SER FELIZ NÃO SE
TRANSPORTA NUMA CAIXA, NÃO SE GUARDA NUMA BOLSA, NEM PESA NOS OMBROS.
CARREGO COMIGO O QUE É POSSÍVEL PRA ME
MOVIMENTAR LIVRE, NESSE MUNDO TÃO CHEIO DE COISAS.
AS COISAS QUE EU CARREGO NÃO TÊM PESO, NEM FORMA, NEM VOLUME.
SÃO COISAS QUE ME ALIMENTAM SEM QUE EU PRECISE COMER.
QUE ME LOCOMOVEM SEM QUE EU PRECISE CAMINHAR.
QUE ME ALEGRAM, SEM QUE EU PRECISE COMPRAR.
CARREGO COMIGO A SABEDORIA HERDADA DOS MEUS PAIS.
A DIGNIDADE CONQUISTADA COM O MEU TRABALHO.
AS LIÇÕES APRENDIDAS NA DOR.
O AMOR DOS MEUS AFETOS.
E A FORÇA DA MINHA FÉ.
COM ISSO EU POSSO IR MAIS LONGE DO QUE QUALQUER
VIAJANTE CARREGADO DE BAGAGEM.
ASSIM FICA MAIS FÁCIL VIVER E ANDAR POR AÍ.
PORQUE COISAS OCUPAM ESPAÇOS, ATRAVANCAM
CAMINHOS, BLOQUEIAM A VISÃO.
AS COISAS QUE NÃO CABEM NO CORAÇÃO, PESAM NOS
BRAÇOS.
POR ISSO EU CARREGO SÓ COISAS QUE CAIBAM AQUI, NOS
SONHOS QUE EU INVENTEI PRA SER FELIZ.

É QUE EU ACORDEI ASSIM


EU HOJE PINTEI OS OLHOS, ESCOVEI OS CABELOS, PASSEI O PERFUME MAIS CARO E SUBI NO SALTO.
NÃO TENHO NENHUM COMPROMISSO, NENHUM ENCONTRO ROMÂNTICO, NEM ENTREVISTA DE EMPREGO NOVO.
É QUE EU ACORDEI ASSIM, GOSTANDO MUITO DE MIM.
VOU DESFILAR DE ROUPA NOVA, PORQUE OS ESPELHOS ESTÃO POR TODA A PARTE.
NÃO ESPERO ELOGIO, NEM QUERO QUE ME CONVIDEM PRA NADA.
QUERO SÓ ANDAR POR AÍ, BONITA DO JEITO QUE EU ME SINTO, PRA FAZER UM AGRADO PRA MIM.
VOU ME EXIBIR NO CAMINHO DO TRABALHO, CHAMAR A ATENÇÃO NO CORREDOR DO SHOPPING, FAZER SUCESSO NA FILA DO BANCO.
É QUE EU ACORDEI ASSIM, GOSTANDO MUITO DE MIM.
MAIS TARDE TROCO A COR DO CABELO, PINTO A UNHA DE VERMELHO E SAIO PRA COMPRAR FLORES.
PRECISO ENFEITAR A MINHA CASA E PASSAR HORAS COMIGO MESMA, FELIZ DA VIDA.
À NOITE VOU FAZER UM BRINDE E RIR SOZINHA NA SALA.
E DEPOIS VOU DORMIR ASSIM... GOSTANDO MUITO DE MIM.